Cifra Melódica
0-9 A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V X W Y Z
usuário
senha
suas favoritas ENVIAR
CIFRA MELÓDICA
sugestões do site

Trompete

O Trompete é um instrumento musical de sopro da família dos metais (brasswind em inglês). A principal característica da família dos metais é o uso de bocal em forma de cálice no começo do instrumento na produção do som. Dentre outros da família dos metais pertencem a Trompa, o Trombone, o Bombardino ou Euphonium e a Tuba; sendo o Trompete o mais agudo da família. Vale ressaltar que o Saxofone, apesar de principalmente ser construído de metal, pertence à família das madeiras e ao invés de bocal, utiliza palheta.

O Trompete é um tubo de metal cilíndrico que alarga-se no final formando a campana ou campânula. Possui chaves (pistos ou rotores) que controlam o fluxo de ar para as voltas ou tubos de afinação, alterando o cumprimento do instrumento. Além das chaves (pistos ou rotores), as notas são controladas pela pressão dos lábios do trompetista e pela velocidade com que o ar é soprado no instrumento.

Se não tivesse chaves, à exemplo da Corneta, o trompete poderia apenas produzir as notas de uma determinada série harmônica. A utilização das posições dos pistos permite com que o trompete seja capaz de tocar em todas as séries harmônicas.

A sequência de combinação das posições formam as escalas conforme quadro abaixo:


O som do Trompete pode variar do escuro e sinistro ao brilhante e explosivo. Esta última característica é bem explorada em orquestras onde há uma “chamada” na música com presença triunfal remetendo às suas origens de instrumento sinalizador e de batalha.

O trompete também é um instrumento transpositor, havendo trompetes fabricados em várias afinações, sendo Bb (Si bemol) a mais usual. Significa que a nota Dó lida na pauta soará Bb quando tocada em um trompete em Bb. Portanto, no caso de Trompete em Bb, a obra a ser executada em conjunto (Banda ou Orquestra por exemplo) deve estar escrita especificamente para Trompete em Bb para soar com o conjunto. Do contrário, o próprio trompetista pode fazer a transposição na execução.

Outras afinações comuns de Trompete são:

  • C (Dó),
  • D (Ré),
  • Eb (Mi bemol),
  • A (Lá)
  • Bb (Si bemol oitava acima – Trompete Piccolo).

Dicas para tocar melhor o trompete

A questão da falta de resistência no trompete pode ser encarada basicamente sob dois aspectos:

1. falta de resistência/fadiga nos músculos faciais, em especial os da mandíbula e ao redor da boca.
Como estamos falando de musculatura podemos logo fazer uma associação com um atleta que desenvolve seus músculos através de treino. Um maratonista por exemplo, desenvolve sua musculatura para seu objetivo final: completar a maratona. Para este fim não há outra saída que não seja um desenvolvimento contínuo e consistente dos músculos envolvidos em uma corrida de maratona. Ou seja: treino constante e paulatino "constroem" uma estrutura muscular resistente o suficiente para a corrida.
No estudo do trompete não é muito diferente. O estudo diário, constante e consciente desenvolve os músculos faciais "treinando-os" a estarem preparados para as expressões musicais e resistentes para períodos mais longos tocando. Estudos de notas longas ajudam muito neste sentido. Lembre-se sempre de fazer pausas tão longas quanto o estudo tocado e vibre os lábios de forma bem relaxada como faz o cavalo após relinchar. Procure não forçar, se esforçando até a fadiga.
Faça as pausas antes de tudo começar a doer. Trabalhe todas as regiões, da mais grave até a mais aguda, nunca exagerando e tocando coisas que não sejam confortaveis pra você. Com esta postura a resistência vira com o tempo.

2. falta de resistência devido a dor/ardência ou até ferimentos nos lábios.
Neste caso podem haver algumas situações que podem ocasionar tal desconforto.
a. Uma delas deve-se á pressão exercida no bocal contra os lábios. Se for demasiada, pode machucar os lábios mais cedo. Neste caso, recomenda-se diminuir a pressão e fortalecer a musculatura conforme explicado acima.
b. Lábios mais sensíveis ou lábios secos podem comprometer a resistência também. O uso de protetores ou hidratantes labiais pode ajudar neste caso.
c. As vezes, alguma leve deformação nos dentes pode ser desconfortável e uma visita à um dentista pode ajudar a encontrar alguma solução simples para que os lábios "repousem" de forma menos agressiva nos dentes.
d. Se o bocal apoia-se sobre uma área muito grande da parte vermelha dos lábios pode ocasionar irritação e ferimentos por se tratar de uma área mais sensível da boca. Procurar ajustar o bocal buscando menos área vermelha para apoio seria uma saída neste caso.
e. Se o bocal usado tem bordas muito agressivas, procure experimentar algum bocal com borda mais arredondada.
Uma dica: Antes de tocar na banda, procure sempre fazer um aquecimento com o bocal e algumas escalas no trompete bem suavemente. Após o ensaio ou apresentação faça um desaquecimento tocando também bem suavemente notas mais graves. Do Dó descendo até o Fá sustenido na região mais grave.

Uso do Trompete na Música

O trompete é utilizado em diversos gêneros musicais, sendo muito comumente encontrado na música clássica e no jazz. É também largamente utilizado na música latina e em ritmos brasileiros mais acelerados.

Texto produzido por
Klaus Albert Weinschütz (2010)

atenção
1. Não faça pedidos de música neste local, use a página de contato.
2. Não seja mal-educado para que seu recado não seja apagado.
3. Não reclame que não tem partitura, este é um site de cifras melódicas, não partituras !

Seu Nome :
Comentário
Digite a palavra carregando... :

On-line: 14
Last : (292) em 4/5/2014 12:54:54 PM
(c) 2010-2012 Jimmy Christyan
4/17/2014 3:45:14 AM

rss

Cifra Melódica para flauta doce.

Cifra para flauta.

Cifra para sax.

Cifra para trompete. Cifra para clarinete.

Cifra para violino.

Milhares de músicas para flauta doce, violino, escaleta, trompete, clarinete, saxofone, violino e outros instrumentos melódicos.